Artigos e notícias:

Crônicas com Pedro J. Bondaczuk

Pedro J. Bondaczuk

14/08/2006 18:50

Drogas e violência

Por Pedro J. Bondaczuk


O tráfico e o consumo de drogas, que são interdependentes, estão entre os mais graves problemas contemporâneos, sob qualquer aspecto que se encare. Ou seja, tanto do ponto de vista policial, quanto do familiar, social, sanitário, comportamental e até mesmo filosófico, são males que devem merecer combate constante, permanente e incansável, e de toda a sociedade. Ninguém pode ficar de fora dessa cruzada.

Trata-se de uma praga, de um flagelo, de um mal que se espalha com enorme rapidez pelo mundo, atingindo, indistintamente, tanto países ricos e poderosos (como os Estados Unidos e a potências da Europa Ocidental), quanto as mais miseráveis e carentes comunidades nacionais do Planeta, que não têm dinheiro sequer para o atendimento das necessidades essenciais à vida, como alimentação, saúde e saneamento básico. Expande-se, dia a dia, apesar dos volumosos recursos despendidos para coibir seu avanço (que ensejam, por sinal, muita corrupção) e de todos os esforços (repressivos e profiláticos) que se fazem para o seu combate. Certamente a estratégia adotada não é a adequada.

Esta, porém, é uma luta que não podemos perder. Mas que, infelizmente, até aqui, estamos perdendo! E nem é preciso dizer o por quê. Vencê-la é um enorme desafio, não somente para o aparato de segurança do Estado, encarregado de barrar a ação dos traficantes, cada vez mais numerosos e ousados, mas de todas as entidades que compõem a sociedade, como a família, as igrejas, as organizações humanitárias e as pessoas inteligentes e de boa vontade, que sabem da importância da solidariedade na convivência (pelo menos civilizada) entre os diversos grupos, de graus culturais e sociais dos mais diversos. É uma responsabilidade geral, de todos, de maneira indistinta, e que não admite omissões. Busca-se, somente, combater o narcotráfico e suas seqüelas apenas apelando-se para a repressão, quando o fundamental seria aliá-la à educação, baseada em eficaz informação.

Destaque-se que ninguém está livre de ser atingido, de uma forma ou de outra, por este problema, que angustia milhões de lares no mundo. O aumento da violência urbana em nosso país, por exemplo, está diretamente relacionado à expansão do narcotráfico, que hoje domina importantes regiões, urbanas e rurais do País (como o "Polígono da Maconha", em Pernambuco), promovendo, ou financiando, ou inspirando assaltos, que se multiplicam, mormente nas grandes cidades, pondo em risco a nossa segurança pessoal e a do nosso patrimônio. Não existe o traficante "bonzinho", embora muitos deles tentem se passar por filantropos e supram (até certo ponto), em comunidades extremamente carentes, como as favelas do Rio de Janeiro, de São Paulo, de Campinas, de Belo Horizonte etc., o papel social que deveria ser desempenhado pelo Estado, mas que este não vem desempenhando.

E se as vendas de drogas estão aumentando, é porque, logicamente, há um número crescente de consumidores. É a inflexível lei da oferta e da procura em ação. Raras são as pessoas, por exemplo, que ainda não passaram pelos riscos e dissabores de serem assaltadas: em suas casas, nas ruas, nos estabelecimentos comerciais, nos bancos, nos ônibus e em qualquer outra parte. Boa parte desses assaltos, destaque-se, é praticada por viciados, que buscam, mediante o crime, obter recursos para sustentar esse caro e destrutivo vício. As drogas, portanto, têm contribuído, sob todas as formas, para tornar nossa vida tensa, insegura e cada vez mais complicada (e menos valorizada).

Por outro lado, seria infantilidade afirmar que, embora não venhamos a nos viciar, não estejamos sujeitos a ter nenhum parente (filho, irmão, neto ou sobrinho, não importa) viciado. Por melhor que seja nossa estrutura familiar e a educação que proporcionemos aos que dependem de nós; por mais unidos que sejamos na família, nunca estaremos livres por completo desse perigo. Não podemos afrouxar e nem abrir a guarda jamais. É preciso permanente, constante e sábia vigilância sobre os nossos filhos. E, sobretudo, é necessário o diálogo. Muito, e incansável, diálogo: franco, amigo, direto e sincero.

O assédio dos narcotraficantes, principalmente aos jovens, ocorre cada vez com maior freqüência e ousadia em todos os lugares que eles freqüentam: nas escolas, nos clubes, nos bares, nas boates etc.. E, na maioria dos casos, os pais somente descobrem que os filhos estão viciados quando já é tarde para evitar. Crianças de apenas oito anos de idade estão sendo cada vez mais assediadas e acabam, fatalmente, por se viciar, sem que ninguém sequer desconfie.

Contraído o vício, começa, para o infeliz que deu esse mau passo (e para a sua família), a dura, a tensa, a dramática e nem sempre bem-sucedida luta para se livrar da droga. Trata-se de um processo sofrido, penoso, traumático e que requer muita, muitíssima, extrema força de vontade do viciado para dar certo. Quem já tentou parar de fumar sabe o quanto é dolorosa a chamada "síndrome de abstinência". No caso das drogas proibidas, como a maconha, o crack, a cocaína, a morfina, a heroína etc.etc.etc., o sofrimento é mil vezes (ou mais) pior! E o índice de sucesso, infelizmente, é extremamente baixo. E, ainda assim, ocorrem inúmeros casos de recaída.

O aliciamento ao vício sofistica-se, explorando, sobretudo, os pontos fracos das crianças e dos adolescentes, vulneráveis à experimentação que os irá viciar com enorme rapidez. Ele se dá, sobretudo, com a exploração da curiosidade, da rebeldia e do desejo dos jovens de mostrar independência em relação aos mais velhos, com o que se tornam, paradoxalmente, não apenas dependentes, mas escravos dos narcóticos e dos narcotraficantes. O chamado “formador de opinião” (se é que alguém, de fato, forme opiniões), ou seja, o jornalista, principalmente aquele que dispõe de uma coluna diária, semanal ou mensal (não importa), tem importante papel a cumprir, nesse aspecto que, a bem da verdade, não vem cumprindo (não, pelo menos, com a constância e a eficiência necessárias). Afinal, jornalismo não se restringe somente, como muitos parecem pensar, à política, à economia, aos esportes e às variedades...





Jornalista, radicado em Campinas, mas nascido em Horizontina, Rio Grande do Sul. Tem carreira iniciada no rádio, em Santo André, no ABC paulista. Escritor, com dois livros publicados e detentor da cadeira de número 14 da Academia Campinense de Letras. Foi agraciado, pela sua obra jornalística, com o título de Cidadão Campineiro, em 1993. É um dos jornalistas mais veteranos ainda em atividade em Campinas. Atualmente faz trabalhos como freelancer, é cronista do PlanetaNews.com e mantém o blog pedrobondaczuk.blogspot.com. Pontepretano de coração e autêntico "rato de biblioteca". Recebeu, em julho de 2006, a Medalha Carlos Gomes, da Câmara Municipal de Campinas, por sua contribuição às artes e à cultura da cidade.

O conteúdo veiculado nas colunas é de responsabilidade de seus autores.

Assinar feedEnviar por E-mailImprimirVoltar para a seção Crônicas

Google
Leia outros Artigos deste autor, clique aqui! Clique aqui e escreva seu comentário!


Comentários do Planeta!

Comentários

Comentário de bruna thielen em 15/04/2007 às 09:36hs. (horário de Miami)

DROGAS E VIOLENCIA
A VIOLENCIA NAS RUAS SÃO MUINTO GRANDE PRINCIPALMAENTE EM ALVORADA POR ISSO EU QUERIA COMENTAR COM VOCÊS

Comentário de diogo s. borges mcp ap em 24/06/2007 às 13:39hs. (horário de Miami)

drogas nas escolas
há muitos adolencentes consumindos vários tipos de drogas por influencia de colegas de escola,tem casosque ja passaram dos limites,muitos jovens estão assautando,matando pessoas inocentes,até mesmose matando de tanto consumir..............
então isso aí pessoal, cuide-se ......
não use drogas.

Comentário de Gabriela em 04/10/2007 às 14:02hs. (horário de Miami)

Amei a matéria
Amei a matéria sobre drogas e violência escrita pelo senhor Pedro J. Bondaczuk, é muito interessante e agradavel ao olhos e ouvidos de uma leitora que é apaixonada pela educação, e que sonha assim como tantos Brasileiros com um mundo melhor, este sem violência, conflitos e ou qualquer outra situação indelicada a nossa sociedade.
Aos Colunistas tenho um pedido; Gostaria que me envia-se todas as matérias direcionadas ou não ao meio educacional, pois trabalho com Crianças, Jovens e Adultos e desejo passar aos mesmo toda a informação possivel para estimula-los a ter uma visão mais clara e precisa de nossa realidade.
A todos um grande abraço,
Atenciosamente
Gabriela Maia
Instrutora Educaciona do Bombeiro Mirim, Parceira do Geape(Grupo especial de apoio às escolas) e Estudante de Pedagógia pela Undb.

Comentário de andressa em 24/10/2007 às 09:34hs. (horário de Miami)

amai a matéria
eu gotei fala completamenste a verdade, tudo o q estar escrito é completamenste a verdade
poriço pessoau se cuide
nao use drogas
isso fa mau tanto avc quanto a sua familia e seus a migas pessoas q te amam muito

Comentário de jakeline em 06/11/2007 às 13:38hs. (horário de Miami)

violência e drogas:até quando serão aliadas?
parabéns pla excelente matéria!
gostei do enfoque dado ao papel desempenhado pelo narcotráfico,q está cada vez + relacionado c/ assaltos e violências nas grandes cidades.

Comentário de raquel santos em 08/11/2007 às 16:24hs. (horário de Miami)

amei a materia
eu gostei da materia pq fala de drogas tem muira gente q estar se drogando hoje no mundo
e isso naum agrada aos olhos de deus ...
se cuide e naum mexa com drogas..

Comentário de Eliana Nicoli Romanel em 26/06/2008 às 16:22hs. (horário de Miami)

Banalização das drogas
Gostei muito do artigo. Gostaria se possivel receber artigos que tem relação com sociologia e psicologia . O narcotráfico é banalizado pelo Estado, pois não é de grande interesse o combate para alguns. Quem está por trás dos grandes traficantes? O combate á violência e as drogas não tem resultado imediato.Deve ter investimento na educação,inserção de classes populares e desfavorecidas na sociedade. A violência e as drogas andam praticamente juntas. Cabe as autoridades competentes lutarem e implantarem projetos par a prevençao a violência e aplicá-los.A família, a escola e a religião têm um papel de grande importância para a diminuição da violência.

Comentário de Jakeline - Cacoal-Rondônia em 14/08/2008 às 12:36hs. (horário de Miami)

Violência e drogas até quando ???
Parabéns pela matéria
cheia d informações ...
É disso d q os jovens estão precisando !!!
Adorei o conteúdo ...
"Todos contra as drogas e a violência já" O mundo será mto +
melhor sem esses dois grandes inimigos q nos cerca !!!
Bjossssssss

Comentário de Anderson em 07/09/2008 às 14:59hs. (horário de Miami)

Um breve comentário
É de suma importância q os adolescentes saibam disso e q seja divulgado frequentemente nos jornais e outros meios de comunicação, principalmente nas escolas e q sejam dadas palestras falando sobre o uso dessas destrutivas e malditas drogas. sejam feitos anúncios no orkut onde eles mais usam. E q os pais tb dêem uma advertência aos seus filhos pra q eles possam sempre estar sabendo do q os esperam la fora pq o mundo la fora nao ta brincadeira nao!!! Abraços e gostei muito da matéria!!!

Comentário de Rosangela Freitas de Biasi em 19/10/2008 às 10:07hs. (horário de Miami)

inteligente
Adorei seu texto que une as drogas e a violência com sabedoria. Acredito que as autoridades competentes devem controlar o avanço desmedido desse problema, é que, essas autoridades de competente não tem nada; estamos abandonados à própria sorte.
A sociedade comenta indigna-se, mas não reage de forma inteligente. E perguntamos todos os dias a DEUS.
O que é certo fazer? Como fazer? Bem, alguém têm que fazer e preferência direito. Não é? Cansei! Mas, não desisto de lutar contra tudo isso.
Sou apenas uma enfermeira que já viu tudo isso de perto nos postos de saúde, Hospitais e nas residências em visitas domiciliares atendendo adultos, adolescentes e até mesmo crianças,
Droga X violência quase um jogo não é? Jogo esse contra a vida e tudo que ela representa direito saúde,dignidade, felicidade e etc. União essa que acabou com muitas famílias brasileiras e continua destruindo outras. Até quando? Teremos vitimas desta infindável dupla destrutível.
Aplausos para você!!
ASSINADO: ROSANGELA BIASI

Comentário de Ian Guilherme em 11/11/2008 às 13:55hs. (horário de Miami)

Sou usuario
Já fumei maconha no colégio! Nunca ofereci nada a ninguem e nunca e nem jamais machuquei alguem por conta disso! Meu pai tambem fuma , e ao contrario do que se pensa , sou verdadeiro honesto e sincero.
Meu pai sempre me ensinou a respeitar as pessoas e ter carinho com o proximo!

Sei que nao tem cabimento fumar maconha no colégio , e hoje nao faço mais isso! Tem colegas meus que fumam lah ainda, e sempre falo a eles para esperarem até a hora da saida, até por que colégio é lugar de estudar , nao para fumar!

Uma coisa que aprendi recentemente é que nao se acaba com as drogas fazendo passeatas contra elas! Temos que ter conciencia do que fazermos!

A vida está aqui para nos mostrar isso. Perdi 3 anos de colegio e nao me arrependo, pois tudo que sei hoje , foi graças a horas de refletiçao e tristeza.

Hoje com 20 anos tenho conciencia do que é isso.

Voce vê um bebado na rua e acha horrivel , e é!

Vamos acordar para a realidade: Bebida alcolica é muito mais vezes destruidora do que a maconha, pois um individo alcolizado pode: Se-matar , matar as pessoas que o cercam, desacatar pessoas , dentre outras coisas... Vejam com a lei seca. diminuiu os acidentes ! Mas nao acabou com eles!

Eu axo que é questao da nossa cultura! Espanha, holanda , Itália e vários outros paises tem outros tratamentos com drogas! Já esta na hora do Brasil se preparar se quizer fazer parte de paises de primeiro mundo.

É importante separar o crack a cocaina , MMD , LSD da maconha!

Uma pessoa que fuma crack é viciada e sofre disso , quem nao tem dinheiro para se sustentar acaba roubando para fumar mais.

Nunca esperimentei o crack , porque eu sei que nao eh bom nem pra min nem pra ninguem, mas já tomei Lsd , já usei cocaina e me arrependi. Nao foi a maconha que me levou a experimentar outros tipos de drogas , e sim a bebida alcolica , que desde pequeno somos influenciados pelos nossos pais, eu bebia um poquinho , até que com 11 ou 12 anos já ficava bebado em festas de ano novo. E o que tem isso a haver? O alcool liberta seu subconciente o que faz com que voce queira usar , experimentar e etc...

Nao estou dizendo para ninguem que a maconha faz bem para saúde , por que vocês já sabem que ela tem os seus beneficios e maleficios! Ou seja de todas ela é a menos prejudicial !

Se eu estiver correto Deus me ama Jesus tambem e eu consigo realizar os meus sonhos , porque eu acredito em min e sou feliz!

Se Deus fez a terra ele fez a cannabis , e se ela esta presente em todo o planeta tem um motivo.
Nao é um padaço de papel ou a palavra de um presidente que fazer com que as pessoas nao utilizem e diga que ela é ruim , pois DEUS está acima de tudo.

Desculpem e obrigado!

Comentário de Yara Raquel em 07/01/2009 às 12:55hs. (horário de Miami)


adorei este artigo cada adolescente que quer viver bem...preserva pela sua vida é bom cada um comperar contra as drogras e violência,mas parecer que a cada dia que passa as pessoas entram no mundo das drogas isso é um erro humana para qualquer que experimenta............

'que cada um pense antes de agir e não use drogas para não dizer que aproveitou a vida'
bjãoooooooooooooo!!!!!!!!!!!

Comentário de Iolanda em 28/04/2009 às 20:39hs. (horário de Miami)

Muito boa a matéria
Estou fazendo um trabalho de escola.. e me ajudará muito.
Sem contar que é sempre bom se informar mais, adquirir conhecimento.

Comentário de juliana em 07/05/2009 às 14:02hs. (horário de Miami)

Ameii o artigo!
vaiii me ajudar bastante na minha pesquisa da escola!

Comentário de gaby em 31/08/2009 às 19:16hs. (horário de Miami)

Ameii
Parabéns pelo o artigo de vocês@

Comentário de FRANCISACA HELENA P.DE ASSIS em 22/10/2009 às 11:58hs. (horário de Miami)

DROGAS E VIOLÊNCIA
ESSA CRONICA ME AJUDOU BASTANTE EM UM TRABALHO DE SERVIÇO SOCIAL.

Comentário de mariah em 05/11/2009 às 16:46hs. (horário de Miami)

Isso é interessante..
Gosteii muito da matéria..
e queria falar q tudo o q está escrito é verdade..
Acrediito sim, muito,até de mais q as drogas afetam não principalmente a cabeça mais o coração,a mente,o cérebro..e muito mais.
Pode acreditar.

Comentário de carlos ximenes em 09/12/2009 às 09:07hs. (horário de Miami)

em pleno século xx1
até onde nós vamos viver com essa violencia no nosso mudo, onde todos disem tudo esta mudando. com as politicas que nunca leva ha lugar algum. o mundo presisa saber que a unica mudança esta em jesus o salvador.

Comentário de joquebedi em 03/08/2010 às 15:15hs. (horário de Miami)


Eu gostei muito me ajudo bastente a fazer meu trabalho!!!!!

Comentário de Grigo em 24/11/2010 às 18:52hs. (horário de Miami)

violencia e drogas
achei muito interessante esta matéria pois retrata a real situação do brasil e do mundo, eu ja vivi a situação demonstrada acima e hoje fazendo um trabalho escolar pude ver de onde eu saí, acredito que esta matéria seja muito importante para o leitor usoario de drogas. Parabéns ao autor

Comentário de João Pinho em 10/01/2011 às 02:16hs. (horário de Miami)

Não as drogas...
"Não consuma droga.Ela já é pouca e nós somos muitos!"

Comentário de alesandra em 25/05/2011 às 19:05hs. (horário de Miami)


Isso serve muito para os jovens dos dias de hoje que sofrem do tráfico de drogas então por isso jovens tomem cuidado e fiquem fora disso drogas não tem futuro.

Comentário de Tiago em 30/05/2011 às 13:52hs. (horário de Miami)


concordo com vários aspectos do seu texto. Só nao me agrada o termo "viciado". Trata-se de um problema de saúde, entao faz parte do processo de cuidado c esses jovens tbm nao tratá-los como marginais nem associá-los, pelo uso de qualquer substancia, a terminações pejorativas, negativas.
E parabéns pelo entendimento q vc tem da sua profissao.

Comentário de Larissa Caroline em 20/09/2011 às 09:29hs. (horário de Miami)

Drogas E Violencia
hehe foi muito bom esse artigo me ajudou muito com o meu trabalho parabéns a vcs !

Comentário de talita ramos rodrigues em 23/10/2011 às 13:12hs. (horário de Miami)

drogas e violencia
esse texto me ajudou muito em meu trabalho mai fala pouco da violencia

Comentário de Empresa contra drogas em 07/01/2012 às 10:50hs. (horário de Miami)

Drogas
Gostei desse seu relato, trabalho em uma empresa que ajuda que os viciados protestem contra o seu vicio, eu sei que é quase impossível. Mais na maioria dos casos sempre saem com sucesso, então esse seu texto com certeza vai ser apresentado na próxima palestra contra as drogas nas escolas que visitamos.
Obrigado.

Comentário de Diego Silva em 01/05/2012 às 11:42hs. (horário de Miami)

Discurso arcaico!
O texto é muito bem construído, como sempre apelando para a segurança e para a valorização da família. Só que eu sinceramente não concordo que toda pessoa que lhe assalta é por causa de uma síndrome de abstinência ou para APENAS comprar drogas. Se nos detivermos apenas nisto esqueceremos de todo um mercado, da lógica capitalista que promove o consumismo desenfreado em todos. Roubar pra muitas pessoas lhe confere status social tal como os produtos que o assaltante comprará que lhe trará mais status social ainda em seu meio social é claro.

Comentário de gabi em 29/05/2012 às 17:43hs. (horário de Miami)

drogas
eu achei muito bom esse texto ele me ajudou no meu trabalho

Comentário de Gns 2012 em 04/07/2012 às 11:06hs. (horário de Miami)

Drogas e violência
Depois de muito tempo que tinha parado de estudar resolvir concluir o ensino medio a profª de Biologia passou um trab. e o tema era este ao ler a sua materia ñ tive duvidas é este comentario q irei apressentar foi show de bola meus parabens continue sempre assim escrevendo boas materias que com certeza elas vão ser lidas e apresentadas por varios alunos deste nosso imenso país e vão servir de exemplos também para os nossos jovens, Deus te proteja.

Comentário de Ana Lu Almeida em 30/12/2012 às 13:44hs. (horário de Miami)

veneno social
É inadmissível que haja a proliferação dessa praga(vulgo as drogas). Hoje na hora do almoço fiquei sabendo que possivelmente também haverá mais leis sendo criadas para a flexibilização da utilização de outros tipos de drogas mais pesadas no Brasil (alem das comumente conhecidas como cigarro,maconha, álcool etc) Muito me espanta que o governo permita que essas porcarias sejam vendidas e até consumidas legalmente se for “para uso próprio” como assim? até 6 pacotinhos em casa não é crime???Como eles querem o crescimento do país sendo que há um veneno circulando e matando milhares de pessoas, por todo nosso território. Está passando da hora de entendermos que não somos a Irlanda, nem a Colômbia, muito menos os Estados Unidos, nos não temos base alguma para poder conviver com este tipo de fato que atualmente nos assola, de maneira tranqüila....Pelo amor de Deus não é necessário ser muito inteligente para perceber que essa desgraça está acabando com a saúde e a paz das pessoas. É obvio que têm muita “gente grande” lucrando com isso, porem mais cedo ou mais tarde até contra estes o efeito das drogas causará males, até que ponto vale a pena fingir que nada de grave está acontecendo? Em mesa com conhecidos, determinada vez colocou-se em pauta -- a importância da venda de drogas para as comunidades--...Isso não tem cabimento, não faz nenhum sentido trazer essa hipotese como algo que traz o mínimo beneficio, pois NÃO EXISTE nenhum lado possitivo em vender drogas, seja lá a quem for ou quando for. O que as favelas e demais regiões com baixo poder aquisitivo precisa é de escolas, de profissionais motivacionais inseridos e aptos a mostrar o potencial das pessoas e as demais oportunidades que elas podem ter( alem da opção tradicional de ser um vendedor), é necessário mais saneamento básico, melhores condições nos postos de saúde e acima de tudo respeito com todos os outros cidadãos da sociedade, pois só a partir do momento em que o governo se sensibilizar e verdadeiramente sancionar e punir os monstros responsáveis pela entrada dessa desgraça em nosso país, é que começaremos então a construir uma sociedade mais justa, menos violenta e por tanto mais feliz.

Comentário de islandiaprimo em 09/11/2013 às 08:49hs. (horário de Miami)

drogas e violencia
nunca use droga se for usar pense na sua vida primero.nao var pela a cabeça de seus colegas ,porque eles nao tao nem preuculpado com vc...


Busca rápida:

Assine nosso Boletim!





Anuncie no Planeta!!


Assista a uma aula gratuita em vídeo!








Vídeo em destaque:








Planeta News!

O portal da comunidade brasileira no exterior!

Planeta News

Assista a uma aula gratuita em vídeo!
   
© Copyright 1998-2014, Pepe Software Ltda. All rights reserved.
Anuncie | Agenda | Fale conosco | Aviso Legal | Política de Privacidade | Acrescente o Planetanews à sua lista de busca!

Livros no Submarino pelo menor preço | Muitos produtos em promoção no Wal-Mart

Parceiros do Planeta News: