Artigos e notícias:

Falar bem com Reinaldo Polito

Reinaldo Polito

02/12/2008 12:44

O significado dos gestos em diferentes culturas

Por Reinaldo Polito


Você deixaria de realizar um negócio só porque o diretor de uma empresa norte-americana fez o sinal de OK, encostando a ponta do polegar na ponta do dedo indicador, formando um círculo? Ou julgaria que dois membros do Politburo soviético são homossexuais porque trocaram beijos ao se encontrar? Estou quase certo de que sua resposta é não.

Por isso, acho meio exagerado. Na verdade, não acredito muito nessas histórias de grandes contratos que deixaram de ser assinados só porque o executivo de determinado país fez um gesto considerado ofensivo pelos diretores da organização de outro país com quem estava negociando.

Bem, talvez fatos isolados possam ter ocorrido uma vez ou outra. Entretanto, sinto que alguns textos tratam desse assunto carregando nas cores e inventam histórias com o objetivo de ressaltar a importância de se conhecer o significado dos gestos em países diferentes.

No mundo globalizado em que vivemos, dificilmente uma pessoa de qualquer parte do mundo irá se sentir tão ofendida com o gesto de um estrangeiro, a ponto de cancelar um contrato ou desfazer um negócio. Mesmo interpretando o gesto como ofensivo, provavelmente, saberá que se trata de uma questão cultural e que, por isso, deverá ser relevado.

Considere ainda que, de maneira geral, o gesto não deve ser observado de forma isolada, mas sim ser avaliado dentro de um contexto muito mais amplo e abrangente. Assim como a palavra tomada isoladamente pode não ter significado, também o gesto deslocado do contexto dificilmente completará uma informação.

Tanto a palavra como o gesto precisam ser estruturados em contextos que construam idéias completas. Para que uma atitude possa ser compreendida e interpretada há necessidade, portanto, de que os gestos estejam inter-relacionados e em harmonia uns com os outros.

Temos de levar em conta também que talvez haja mais risco nos contatos de pessoas de uma mesma cultura do que entre habitantes de países diferentes, porque entre as pessoas que convivem dentro de uma mesma sociedade o gesto é interpretado, até inconscientemente, com a acepção que conhecem e estão acostumados a observar.

Josué Montello, na sua interessante obra 'Anedotário Geral da Academia Brasileira', conta que José Maria Paranhos, futuro Visconde de Rio Branco, possuía na tribuna um gesto característico, que se transformou numa espécie de cacoete: erguia o braço, dedo indicador em riste, nos momentos em que parecia mais arrebatado. E diz que o próprio orador deu esta explicação para ao seu gesto: 'Quando a idéia não vale por si para ir bastante alto, trato de suspendê-la na ponta do dedo'.

Antes de iniciar os comentários sobre o significado de alguns gestos em diversos países, julgo oportuno lembrar que uma atitude pode, às vezes, não ter nenhum outro sentido, além do próprio fato em si.

É conhecido o caso em que Freud estava fumando um charuto e ao perceber que alguns dos seus discípulos confabulavam para tentar entender o que aquele fato significava, chamou-os e disse: há momentos em que um charuto é apenas um charuto.

Assim, creditando à diferença do significado dos gestos a importância relativa que efetivamente existe, vale a pena observarmos alguns casos bastante curiosos de certos gestos que possuem diferença acentuada de um país para outro.

Alguns dos gestos que apresentam diferenças de interpretação mais curiosas são:

Apertar a ponta da orelha
No Brasil - É um sinal de aprovação
Na Índia - É uma forma de se desculpar, ou de mostrar arrependimento por uma falha ou erro cometido.
Na Itália - Indica que a pessoa que está sendo apontada é homossexual

Apontar com o polegar para cima, com os quatro outros dedos fechados na palma
No Japão - Significa o número 5
Na Alemanha - Significa o número 1
No Brasil - Significa que está tudo certo e serve também para pedir carona
Na Europa e EUA - É o pedido de carona
Na Turquia - Significa uma cantada para sair com homossexual
Na Nigéria e Austrália - É um gesto obsceno.

O mesmo significado que tem no Brasil o gesto de encostar a ponta do polegar na ponta do indicador, formando um círculo. Por sinal, o significado que esse gesto tem no Brasil é o mesmo na Turquia e na Rússia.

Falando um pouco mais desse gesto, que é tão obsceno no Brasil, vamos ver que significado possui em outros países.
Nos EUA - Significa que está tudo certo, positivo.
No Japão - Significa valor financeiro - moeda, dinheiro.
Na França - Significa que é algo sem valor, zero.
Na Turquia - Significa que alguém é homossexual.

Mão em forma de figa
No Brasil - Significa fato auspicioso, de boa sorte.
Na Croácia - Bem diferente do que ocorre no Brasil, o significado é de algo sem valor ou de um não.
Na Turquia e Grécia - Tem significado obsceno. É o mesmo significado que tem no Brasil o gesto de bater no círculo formado com o indicador e o polegar, quase fechados, com a palma da outra mão.
Na Tunísia e Holanda - Significa o pênis.

Raspar o queixo com a ponta dos dedos (como se estivesse jogando algo grudado embaixo do queixo para fora)
No Brasil - Significa sei lá, não tenho essa informação.
Na Itália (região Sudeste) - Significa sem chance.
Na França - Significa sai daqui.

Mover a cabeça no sentido lateral, de um lado para outro
Talvez seja a diferença mais gritante que poderíamos encontrar no significado de um gesto entre os diversos países.
Em quase todos os países do ocidente - Significa não.
Na Bulgária, Grécia, Irã e Turquia - Significa, por incrível que possa parecer, sim.

Movimentar o dedo indicador esticado em círculos na região da têmpora
No Brasil e nos EUA - Significa que alguém não está batendo bem da cabeça, que pirou, está doido.
Na Argentina - Significa que uma pessoa está querendo falar com a outra.
Na Alemanha - Significa que alguém fez barbeiragem no trânsito.

O chifre feito com o dedo mínimo e indicador, enquanto o médio e o anular ficam fechados
No Brasil e na Itália - Significa que o marido está sendo traído, corneado pela mulher.
Na Venezuela - Significa conquista, sorte, futuro promissor.
Nos EUA - região do Texas - Significa que o torcedor está solidário e dando apoio ao seu time.

O gesto precisa ser observado e entendido sempre dentro de um contexto maior, que inclui o seu significado específico em si, as palavras, o conteúdo da mensagem, as circunstâncias e os outros gestos que participaram do processo de comunicação.

O fato de estarmos nos comunicando com pessoas de cultura diferente da nossa não deve nos inibir ou provocar constrangimento. Primeiro porque se um ou outro gesto transmitir uma mensagem distinta daquela que estávamos pretendendo, provavelmente o interlocutor irá compreender, assim como nós compreendemos o OK do americano ou os beijos dos soviéticos, pois é quase certo que tenha consciência das diferenças culturais.

Depois, dificilmente essa situação ocorrerá, porque, como vimos, a comunicação se dará, normalmente, não por um gesto isolado, mas sim por um conjunto de informações que precisa ser considerado.

Mesmo assim, convém não negligenciar para não correr o risco de comprometer a qualidade ou o sentido da comunicação por causa de um gesto impensado.

Além da minha observação pessoal para identificar essas diferenças culturais dos gestos, pesquisei em obras de autores que se dedicaram ao estudo do relacionamento intercultural, como Roger Axtell ('Gestures - The do's and taboos of body language around the world') e Gerard Nieremberg e Henry Calero ('How to read a person like a book')

SUPERDICAS DA SEMANA

* Se você deseja ser bilíngüe, aprenda e domine também os gestos da outra cultura
* Conheça bem o significado dos gestos usados nos países com quem precisa manter contato para evitar mal-entendidos
* Se um estrangeiro fizer algum gesto que você considere ofensivo, ponha na conta das diferenças culturais e não se incomode com o fato
* Leia livros sobre relacionamento intercultural para se sentir mais confortável nos contatos com pessoas de outros países




Reinaldo Polito é Mestre em Ciências da Comunicação, Palestrante, Professor de Expressão Verbal e Escritor. Escreveu 15 livros com mais de um milhão de exemplares vendidos. Seu site www.polito.com.br

O conteúdo veiculado nas colunas é de responsabilidade de seus autores.

Assinar feedEnviar por E-mailImprimirVoltar para a seção Falar bem

Google
Leia outros Artigos deste autor, clique aqui! Clique aqui e escreva seu comentário!


Comentários do Planeta!

Comentários

Comentário de Vanisa em 16/04/2013 às 22:46hs. (horário de Miami)


Gostei, foi muito útil para mim.


Busca rápida:

Assine nosso Boletim!





Anuncie no Planeta!!


Assista a uma aula gratuita em vídeo!








Vídeo em destaque:








Planeta News!

O portal da comunidade brasileira no exterior!

Planeta News

Assista a uma aula gratuita em vídeo!
   
© Copyright 1998-2014, Pepe Software Ltda. All rights reserved.
Anuncie | Agenda | Fale conosco | Aviso Legal | Política de Privacidade | Acrescente o Planetanews à sua lista de busca!

Livros no Submarino pelo menor preço | Muitos produtos em promoção no Wal-Mart

Parceiros do Planeta News: